Alckmin anuncia nova linha de metrô e quer entrega em 2018

Linha 6 do Metrô fará a ligação da estação São Joaquim, na zona sul da capital paulista, à Brasilândia, na zona norte

Com o transporte de massa como vitrine da gestão, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou ontem a licitação das obras de uma nova linha de metrô e a intenção de antecipar a entrega dela de 2020 para 2018, quando os aliados de Alckmin projetam que ele disputará a Presidência da República na sucessão da presidente Dilma Rousseff.

“O caminho de São Paulo é o trilho: metrô, monotrilho, Veículo Leve sobre Trilhos [VLT]”, disse Alckmin, ao listar os projetos em execução, entre eles a conclusão da Linha 4-Amarela (Luz-Vila Sônia), prevista para 2014, quando deve tentar a reeleição para o governo paulista, e construção de outras quatro linhas, que devem ser entregues depois.

Segundo Alckmin, o consórcio da Linha 6 terá seis anos para entregar o trajeto, mas o governo trabalha para antecipar a conclusão em dois anos. “A iniciativa privada pode surpreender positivamente e entregar a obra antes, já que tem interesse em receber o retorno financeiro com o início das operações”, disse.

Na opinião do governador, o risco de atrasos é menor porque a responsabilidade é totalmente da contratada. “Esta será a primeira obra de metrô integralmente privada, desde a construção até a operação. A Linha 4-Amarela foi construída pelo governo do Estado e é operada pela iniciativa privada”, afirmou. A primeira previsão de entrega da Linha 4 era em 2006, mas a obra teve consecutivos atrasos, como a cratera na estação Pinheiros.

Feita por meio de parceria público-privada (PPP), a Linha 6 do Metrô fará a ligação da estação São Joaquim, na zona sul da capital paulista, à Brasilândia, na zona norte. O investimento previsto é de R$ 7,8 bilhões para atender a demanda de 634 mil passageiros por dia. Pelo menos metade deste valor será pago pela iniciativa privada. Vence a licitação o consórcio que oferecer o maior valor, diminuindo a contrapartida do governo.

O governador anunciou também medidas para evitar conluio entre empresas, como a suspeita que levou à suspensão da licitação da Linha 5 – Lilás em 2010 – o jornal “Folha de S. Paulo” registrou o nome dos vencedores seis meses antes de o resultado ser proclamado. Alckmin disse que não ficou provada irregularidade naquela licitação, mas defendeu que a da Linha 6 é mais segura: “Antes, a empresa que ganhava um lote não poderia ganhar outro. Acabamos com isso.” O tucano ainda ressaltou que a licitação da Linha 6 é internacional, ou seja, deve haver aumento da disputa com a participação de empresas do exterior.

Fonte: Valor Econômico

SEST/SENAT oferece curso obrigatório para motofretista

Site da entidade traz locais para realizar o treinamento. Fiscalização do curso obrigatório começa no dia 2 de fevereiro

O SEST/SENAT, serviços social e de aprendizagem do sistema S do transporte brasileiro, oferece em algumas de suas unidades o curso obrigatório para motofretista. De acordo com a entidade, a procura pelo treinamento está baixa, apesar de a fiscalização começar a valor no próximo dia 2 de fevereiro.

“Depois que a fiscalização foi adiada de agosto para fevereiro, as pessoas se acomodaram e pararam de procurar a qualificação”, explica à Agência CNT de Notícias o técnico em formação profissional do Senat de Curitiba (PR), Reinaldo Fuzetto. Segundo ele, a proximidade com o início da fiscalização deve aumentar a procura nas próximas semanas.

Das 100 vagas oferecidas na primeira turma de janeiro, por exemplo, apenas nove foram preenchidas. A direção da unidade divulgou na imprensa a oportunidade e espera contar com mais inscritos na turma que começa na próxima segunda-feira (28). Até o fechamento desta reportagem, apenas dez pessoas manifestaram interesse.

De 18 de fevereiro a 8 de março, mais 60 vagas estarão disponíveis no Sest Senat de Curitiba – 30 no horário matutino e 30 no vespertino. De acordo com Fuzetto, a expectativa, em razão de a fiscalização já ter começado, é ter uma procura maior e salas lotadas de alunos.

Vagas

Os interessados nas vagas podem consultar o site do Sest Senat para saber se a unidade mais próxima da residência oferece o treinamento de motofretista. A página de cada unidade informa a data de início das próximas turmas. Muitas iniciam aulas nas próximas semanas.

Algumas unidades do Sest Senat em que a capacitação está disponível são: Passo Fundo (RS), Porto Alegre (RS), Santa Maria (RS), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), Uberaba (MG), Palmas (TO), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), Criciúma (SC), Lages (SC), Foz do Iguaçu (PR) e Cariacica (ES).

Regras

A partir de 2 de fevereiro, além do curso obrigatório, os motofretistas devem estar atentos a itens como colete com faixas refletivas, dispositivo corta-pipa instalado no guidão da moto, protetor de pernas e inspeção semestral.

Mais informações: www.sestsenat.org.br

Fonte: Portal Transporta Brasil

Viadutos de acesso à BR-040 em MG entram na última etapa das obras

Secretaria mineira de Transportes e Obras Públicas iniciou a nova fase das obras, que fazem parte de melhorias de infraestrutura na região Central do Estado. Etapa atual tem prazo de 150 dias para ser concluída

A Secretaria Estadual de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais deu início à última etapa das obras dos dois viadutos de acesso da MGC 383 a partir da rodovia BR-040, no Sul do Estado. Segundo a pasta, os trabalhos terão a duração de 150 dias e incluem a colocação da sinalização para a execução de escoramento metálico que vai propiciar a construção das lajes superiores (superestrutura) das pontes.

De acordo com o governo mineiro, estes viadutos são parte integrante da obra de ampliação e duplicação da MGC 383 e melhorias da MG-155 na região Central do Estado, que integram o Programa Caminhos de Minas.

Os viadutos de ligação entre a BR-040 e a MGC 383 terão 42 metros de extensão e três faixas de rolamento, com 12,4 metros de largura total. As vias terão interseção em dois níveis e quatro ramos e quatro alças de acesso, permitindo todos os movimentos de tráfego, inclusive o de retorno.

De acordo com o engenheiro do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas, , Cláudio Lima, que faz a fiscalização da obra, a execução dos trabalhos vem canalizando, temporariamente, os veículos para uma faixa de tráfego. “Ao término da implantação dos dispositivos de segurança, que são os quebra-molas e a instalação de placas de sinalização limitando a velocidade nesse segmento da BR-040, os veículos terão asseguradas duas faixas para cada sentido de deslocamento. O objetivo dessa sinalização será promover a segurança dos motoristas que trafegam diariamente naquele ponto da rodovia”, diz o engenheiro.

Aumento de capacidade da MGC 383

As obras de restauração e aumento da capacidade, implantação e pavimentação de 45,8 km nas rodovias BR/383 e MG/155 incluem outros serviços como a construção da segunda ponte sobre o Rio Paraopeba; construção de viaduto na interseção das rodovias MGC/383 e MG/155; alargamento e restauração da ponte existente sobre o Rio Paraopeba; construção de viadutos sobre a BR/040 e construção de viaduto sobre as tubulações da Transpetro. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 165 milhões e o prazo de execução é de 24 meses.

Durante as obras de implantação do viaduto, os motoristas que trafegam pelo local devem redobrar a atenção, respeitando a sinalização para redução da velocidade. Haverá uma equipe da empresa construtora acompanhando a movimentação de tráfego no trecho. Em relação a implantação dos viadutos na BR 040, a Polícia Rodoviária Federal e o DNIT foram informados a respeito do andamento dos serviços e do projeto de sinalização preparado pelo DER/MG para este trecho em obras.

Fonte: Portal Transporte Brasil

Trânsito de veículos pesados na Rio-Petrópolis será controlado

O trânsito de veículos de grande porte na subida da Rio Petrópolis, em direção à Região Serrana, passará a ser controlado. A partir do dia 8 de fevereiro, caminhões pesados estarão proibidos de circular pela rodovia em dias e horários de grande movimento. O objetivo é reduzir acidentes e congestionamentos.

A restrição será feita apenas entre os quilômetros 101, em Duque de Caxias, e 82, no Pórtico do Quitandinha, em Petrópolis. Os horários em que os veículos serão impedidos de passar são às sextas e vésperas de feriados, de 16h as 22h; e aos sábados, de 8h as 14. O motorista que desrespeitar as novas regras, que valem somente para caminhões com três eixos ou mais, será multado.

A medida já foi publicada no Diário Oficial pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a pedido da Secretaria Estadual de Transportes.

Fonte.: G1 Região Serrana

Governo de SP promete mudanças nas blitze da lei seca

O governo de São Paulo está finalizando um projeto

O governo de São Paulo está finalizando um projeto para reformar o formato das blitze da lei seca feitas pela Polícia Militar. Os policiais devem ter, por exemplo, equipamentos para filmar os motoristas que se recusarem a fazer o teste do bafômetro – a medida vai servir para indiciar quem não quiser fazer o teste.

O projeto vem sendo discutido desde antes de as mudanças na lei seca serem aprovadas pelo Congresso. A ideia, analisada entre a PM, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e secretarias de Estado, era fazer com que as blitze fossem referências nacionais – a exemplo do que ocorre no Rio.

Para isso, até a compra de balões indicando locais de blitz chegou a ser discutida. Mas o tema causou controvérsia, uma vez que a geografia de São Paulo, diferentemente da da capital fluminense, permite que o motorista infrator tenha rotas de fuga para evitar a fiscalização.

O Estado não diz quando as blitze vão começar. Originalmente, o modelo deveria começar a funcionar no começo do ano. Mas a troca de comando da PM, decorrente da mudança na chefia da Secretaria da Segurança Pública em novembro, provocou atrasos no cronograma.

Fonte: Estado de S. Paulo

Elog tem novo armazém no ABC paulista

Operadora logística inaugurou uma nova área de armazenagem em São Bernardo

A Elog inaugurou uma nova área de armazenagem no estado de São Paulo. O novo armazém da operadora logística fica em São Bernardo do Campo, no Grande ABC.

Armazém – Estrategicamente localizado no entroncamento da rodovia dos Imigrantes com o Rodoanel, o novo armazém da Elog tem 11 mil metros quadrados de área coberta e 15 mil m² de pátio. Possui 17 docas e 11 metros de pé direito com área livre.

A unidade da Elog em São Bernardo foi construída com base nos conceitos green building, com sistema de ventilação e iluminação sustentáveis, e conta com manta antitérmica de material reciclável na cobertura da edificação e sistema de combate a incêndio (sprinkler). Ideal para operações de rápido giro, pronta para operar com clientes dedicados ou multiclientes, segundo a Elog, a nova área passa a integrar a plataforma logística Imigrantes que, juntamente com a plataforma logística Cubatão, oferecerão serviços de logística integrada.

Fonte: Canal do Transporte

Preço do diesel sobe 5,4%, anuncia Petrobras

Alta do valor cobrado na bomba deve ser um pouco menor

A Petrobras anunciou alta do preço do diesel em 5,4% – nas refinarias – a partir de desta quarta-feira (30/01). “Esse reajuste foi definido levando em consideração a política de preços da companhia, que busca alinhar o preço dos derivados aos valores praticados no mercado internacional em uma perspectiva de médio e longo prazo”, afirmou a estatal.

“O impacto na bomba é menor, é amortecido pela mistura de biocombustíveis, no caso da gasolina, o álcool, e no caso do diesel, o biodiesel”, afirmou à Reuters o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Alisio Vaz.

Vaz disse ainda que o impacto do aumento pode ser amenizado por eventuais mudanças nas margens de distribuição e comercialização de cada distribuidora. Segundo ele, cada distribuidora pode mexer em sua margem para repassar esse valor em um percentual maior ou menor, e por isso é difícil calcular qual será o nível de repasse de preço. “Um aumento de reajuste na refinaria normalmente não chega nos mesmos percentuais aos postos. Normalmente, são ligeiramente inferiores”, afirmou ele.

Fonte: Gazeta do Povo