Link Monitoramento inicia operações em Campinas e região

A Link Monitoramento, especializada em monitoramento e rastreamento de veículos, objetos e pessoas, abriu mais uma unidade, desta vez em Campinas, SP. A empresa, inaugurada em 2009, possui sede em Curitiba e já conta com mais de 60 franquias espalhadas pelo Brasil.

O serviço de rastreamento da Link Monitoramento possui tecnologia GSM/GPRS e GPS e monitora qualquer objeto fixo ou móvel, incluindo carros, motos, frotas, caminhões, embarcações, bens e objetos de valor, tratores, entre outros. A empresa, criada pelos empresários e sócios Sílvio Torres, Daniel Motta e Hugo Ito, foi a primeira do ramo a conquistar o selo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) neste segmento.

Na cidade de Campinas, a franquia será administrada pelo engenheiro André Roccatti, proprietário de uma empresa de chaves automotivas, e pelo administrador de empresas Daniel Coimbra, que atua na área de acessórios automotivos.

 

Fonte: Portal LogWeb

Anúncios

Volks faz recall do SpaceFox por defeito em cinto

A campanha afeta 6.731 unidades no Brasil e 9.735 veículos na Bolívia, no Chile, no Paraguai, no Peru e no Uruguai. Nesses países, o modelo é chamado de Suran

A Volkswagen anunciou recall do SpaceFox ano/modelo 2012 para substituição dos cintos de segurança laterais do banco traseiro.

De acordo com a empresa, testes constataram a possibilidade da ocorrência, em algumas unidades, de microfissuras. “Em caso de forte impacto frontal pode ocorrer falha na retenção dos ocupantes laterais do banco traseiro”, informou a montadora.

A campanha afeta 6.731 unidades no Brasil e 9.735 veículos na Bolívia, no Chile, no Paraguai, no Peru e no Uruguai. Nesses países, o modelo é chamado de Suran.

Os chassis têm numeração de CA 500 000 a CA 521 803 e de C4 017 407 a C4 072 594. Informações podem ser obtidas pelo tel. 0800 019 5775 ou pelo site www.vw.com.br.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Grupo lança terminal portuário no Espírito Santo

Um grupo de investidores ligados aos ramos de engenharia e logística está desenvolvendo um projeto que prevê a construção no sul do Espírito Santo de um terminal marítimo de apoio a atividades de exploração e produção de petróleo.

Já apresentado ao governo capixaba e com o processo de licenciamento ambiental em curso, o empreendimento será um ponto de conexão da cadeia de fornecedores de materiais e prestadores de serviços com as operações offshore nas bacias de Campos e do Espírito Santo – as mais próximas do terminal, a ser instalado no município de Itapemirim.

O terminal ficará a 130 km da Grande Vitória e a 250 km da região de Macaé, no Estado do Rio, o maior polo do setor no país.

O início das obras está previsto para julho de 2013. Após isso, serão de 18 a 24 meses para o início das operações e um aporte de recursos de aproximadamente R$ 450 milhões.

Para a operação do terminal, foi constituída uma sociedade de propósito específico, a Itaoca Offshore, que abriga investidores financeiros, além de empresas de construção e operação logística. A direção da Itaoca não divulga os nomes dos sócios, mas adianta que a construtora mineira Diedro lidera a ala dos investidores ligados à área de engenharia.

Além de 12 berços de atracação, o terminal terá inicialmente pelo menos 300 mil metros quadrados de área para armazenagem de materiais, insumos e equipamentos. Isso inclui a capacidade para estocar mais de 3 milhões de litros de diesel usado por frotas de navios, sondas e plataformas.

Fora o aporte dos atuais investidores e, possivelmente, futuros sócios, a empresa vai buscar, entre as alternativas de financiamento, recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou de agências internacionais de fomento à infraestrutura.

“As fontes de financiamento já foram identificadas e o projeto está sendo apresentado a elas”, afirma Leonardo Horta, diretor da Itaoca e conselheiro da Diedro.

As projeções da companhia apontam para um faturamento bruto de R$ 250 milhões, a partir de 2017, com os serviços que serão prestados no terminal.

Além da demanda adicional gerada pela exploração de petróleo na camada do pré-sal, estimula o investimento a insuficiência de terminais para atender às necessidades por serviços logísticos da indústria petroleira.

Segundo a Itaoca, o número de berços de atracação disponíveis para as bacias de Campos e do Espírito Santo – atualmente são 20 – não dará conta para uma demanda que deverá dobrar até 2020. “Existe uma demanda reprimida quase que óbvia”, avalia Horta.

Fora isso, a empresa ainda aposta que a localização estratégica permitirá vantagens competitivas ao terminal. A Itaoca diz que está geograficamente melhor posicionada do que a concorrência para atender 75% dos blocos licitados nas duas bacias.

A proliferação de campanhas exploratórias – seja em águas rasas, seja no pré-sal – fomenta novos investimentos de operadores logísticos na região. Além da Itaoca, a americana Edison Chouest Offshore já anunciou o plano de instalar em Itapemirim um terminal para as operações petroleiras offshore.

De acordo com a direção da Itaoca, empresas da Noruega e da Holanda já demonstraram interesse em entrar na sociedade.

Horta diz que o empreendimento nasce sem qualquer incentivo fiscal, mas o governo capixaba manifestou o compromisso de investir na infraestrutura de apoio – como melhora de acessos – ao redor do terminal.

O empreendimento prevê a criação de mil postos de trabalho durante a fase de implantação. A partir de 2014, serão 500 empregados diretos na operação.

 

Fonte: Valor Econômico

PM prende quadrilha que roubava caminhões na zona leste de São Paulo

Motorista feito refém conseguiu avisar empresa, que acionou sistema de rastreamento

Três criminosos foram presos, na noite desta segunda-feira (30), no bairro do Lajeado, zona leste de São Paulo, após roubarem um caminhão e fazerem o motorista refém.

De acordo com a PM, a vítima foi abordada na avenida Jacu Pêssego, próximo a Estação Dom Bosco da CPTM, região de Itaquera. O motorista foi colocado em um carro, onde ficou na companhia de dois criminosos, que percorreram várias ruas da zona leste.

Cerca de uma hora e meia depois de ser sequestrado, o motorista foi deixado próximo a um shopping, onde conseguiu avisar a empresa sobre o que havia ocorrido. Com o aviso, a polícia conseguiu localizar o caminhão, que estava na avenida Nordestina.

Os três criminosos foram presos. Das peças que já haviam sido desmanchadas do veículo, somente a caçamba foi localizada.

A polícia informou ainda que a quadrilha já atuava há um bom tempo na área da zona leste e em cidades da região metropolitana.

 

Fonte: R7

Mudanças em emplacamento começam em abril

A partir de 1º de abril, todo emplacamento de veículo ou troca de domicílio deverá conter placas cobertas com película refletiva. A medida estabelecida pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) tem o objetivo de facilitar a visibilidade no trânsito e reduzir acidentes. “Em lugares mais escuros, o refletivo ajudará na sinalização do veículo. Assim como facilitará a visibilidade da Polícia na hora da fiscalização” explica o despachante Edio Nei Dolzan.

Ainda segundo Dolzan, quem realizar o emplacamento até o dia 31 de março não precisará mudar a placa para a refletiva, o mesmo vale para os que renovarem o licenciamento. Essa nova regra também quer dizer que, a partir de abril, o consumidor irá pagar um pouco mais caro pelo serviço. O par de placas de alumínio refletivas para automóveis (carros, caminhões e camionetes) custam R$ 115. Placa refletiva para motos custa R$ 65 (preço tabelado).

 

Fonte: O Correio do Povo

Polícia prende comerciante suspeito de receptação de carga roubada

Homem foi preso na manhã desta segunda-feira (30) na Zona Norte de SP. Carga encontrada com ele foi roubada horas antes

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (30) na Zona Norte de São Paulo um comerciante de 43 anos suspeito de receptação. Ele foi pego com uma carga roubada de suprimentos para impressoras. Segundo o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), o homem foi preso em flagrante com um carregamento de papel e cartuchos.

O material foi roubado no início da manhã nna Rua Francisco Dias, no Brooklin, Zona Sul da cidade. O motorista de uma distribuidora especializada realizava uma entrega na rua quando foi abordado por dois homens. Um deles assumiu o controle e levou o motorista e seu ajudante como reféns.

O grupo foi para um bar para esperar o roubo ser concluído. De acordo com a polícia, as vítimas disseram que os assaltantes receberam orientações por telefone sobre o local da entrega da carga. Os dois funcionários foram liberados. Os criminosos disseram para eles não chamarem a polícia e ordenaram que eles pegassem um ônibus.

Após receber informações, os policiais encontraram um depósito de material de produtos utilizados por computadores para imprimir documentos na Rua Almirante Noronha, na Zona Norte. O local foi cercado e o comerciante, que estava no depósito, admitiu que sabia que a procedência do material era ilícita.

A carga foi recuperada e devolvida à empresa. De acordo com a polícia, o objetivo da equipe agora é identificar qual era o destino das mercadorias. O comerciante foi autuado por receptação.

 

Fonte: G1

Chefe de quadrilha especializada em roubo a caminhões é preso em Imperatriz

Uma investigação da Policia Civil culminou na prisão do chefe de uma quadrilha especializada em roubo de carga, no final de semana, em Imperatriz, a 637 quilômetros da capital maranhense.

De acordo com o delegado Regional de Imperatriz, Francisco de Assis Ramos, a ação contou com o apoio da Policia Rodoviária Federal (PRF), e resultou na detenção de Francisco Teles Silva, o vulgo Sergipano, 64 anos, natural de Sergipe, no posto da PRF em Imperatriz.

Segundo o delegado, o mandado de prisão preventiva era da Comarca de Porto Franco, uma vez que Sergipano é suspeito de chefiar uma quadrilha especializada em roubo a caminhões na região de Imperatriz e de Porto Franco, que atuava principalmente na BR 010. “Além de roubar a carga dos veículos, o bando ainda subtraía todos os pneus dos caminhões das vítimas”, frisou o delegado Assis.

Foi expedido também um mandado de busca e apreensão pela Comarca de Porto Franco, cumprido em uma fazenda situada no Povoado de Córrego Novo, na cidade de Açailândia, que é de propriedade do Francisco Teles, no entanto nenhuma carga foi encontrada pela polícia.

Francisco Teles já possui antecedentes por roubo e furto no estado de Sergipe. Já no Maranhão, ele responde por roubo. O criminoso foi encaminhado para delegacia de Porto Franco e ficará à disposição da Justiça.

 

Fonte: Jornal Pequeno