CET e SPTrans passam a divulgar informações no Twitter

Objetivo é aumentar comunicação com motoristas e passageiros de ônibus. Solicitação de serviços não poderá ser feita no microblog.

A São Paulo Transporte (SPTrans), responsável pelos ônibus da capital paulista, e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) passarão a colocar informações sobre trânsito e transporte público no Twitter. A conta oficial da SPTrans passa a funcionar nesta terça-feira (22) (@sptrans_). No dia 29, será a vez da CET (@cetsp_).

O objetivo segundo a SPTrans e a CET é aumentar a comunicação com os usuários do sistema de transporte coletivo, pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas. Serão disponibilizados dados sobre serviços e produtos de utilidade pública em tempo real. No caso da SPTrans, serão postadas mensagens informando mudanças de itinerários nas linhas de ônibus, orientações específicas sobre concessão e uso do bilhete único e também informações sobre pesquisas e projetos desenvolvidos pela empresa.

A conta oficial da CET no Twitter, que funcionará 24 horas, divulgará ocorrências de trânsito, como o bloqueio de um determinado cruzamento ou via, boletins de monitoramento de trânsito e realização de serviços de manutenção na sinalização viária. Também serão publicadas as placas vigentes no rodízio de veículos, o funcionamento padrão do estacionamento rotativo Zona Azul e novidades dos programas de educação de trânsito.

Nem a CET nem a SPTrans irão usar a conta no microblog para receber pedidos de serviços, como requisitar a colocação de uma faixa de pedestres ou de um semáforo ou mesmo a criação de um ponto de ônibus. Para isso, o munícipe deverá utilizar os meios de contato já existentes, que são os telefones 156 (SPTrans) e 1188 (CET).

 

Fonte: G1

Anúncios

Porto do Pecém deve atingir movimentação de 3 milhões de toneladas este mês

Porto cearense movimentou 2,7 milhões de toneladas até outubro

O Porto do Pecém (CE) movimentou 2,7 milhões de toneladas de janeiro a outubro, volume 12% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. De acordo com a administradora Cearáportos, o porto deve atingir, ainda este mês, a marca de três milhões de toneladas movimentadas.

Destaques – Separadamente, de janeiro a outubro, o Porto do Pecém movimentou 842 mil toneladas de cargas para exportação, com um expressivo crescimento de 37% sobre igual período do ano anterior, e cerca de 1,9 milhão de toneladas de importações (+3%). Do total movimentado, o transporte de longo curso representou dois milhões de toneladas, enquanto 670 mil t foram via cabotagem (entre portos brasileiros).

Segundo a Cearáportos, os produtos mais exportados pelo porto cearense nesse período foram as frutas (215 mil toneladas), os minérios de ferro (214 mil t), sal (40 mil t), produtos da indústria de moagem (29 mil t), ferro fundido, ferro e aço (27 mil t), preparações de produtos hortícolas (25 mil t), carnes (24 mil t) e alumínio e suas obras(22 mil t). Já nas importações, ferro fundido, ferro e aço lideraram o ranking, com 489 mil toneladas; seguidos por combustíveis minerais (451 mil t), cimentos não pulverizados denominados clinkers (166 mil t), arroz (97 mil t), escória de altos-fornos granulada (85 mil t), plásticos e suas obras (69 mil t) e algodão (58 mil t).

O Pecém manteve a liderança nas exportações de frutas, entre todos os portos brasileiros, com 43% do total. A movimentação de contêineres no porto cearense totalizou 166 mil TEUs (contêineres de 20 pés) nos primeiros dez meses de 2011, com crescimento de 25% sobre janeiro-outubro de 2010.

 

Fonte: Canal do Transporte

Sindicato discutirá medidas contra restrição a caminhões no ABC Paulista

Insatisfeitos com a decisão do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC de proibir a circulação de caminhões nos horários de pico nas principais vias da região, o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do ABC fará reunião nesta segunda-feira (21/11) para definir ações visando diminuir os impactos ao setor. De acordo com Fernando Longo, diretor de Relações Institucionais da entidade, uma das medidas a serem tomadas pelos empresários é a entrada de ação judicial contra o Consórcio. “Isso vai ser decidido pelos associados, mas não está descartado. É claro que a primeira iniciativa é sempre a conversa e a busca pelo entendimento. Se não tiver jeito, vamos recorrer à Justiça”, explica. Longo destaca que os deputados estaduais Orlando Morando (PSDB) e Alex Manente (PPS) foram convidados para participar do encontro, com objetivo de facilitar a articulação entre os prefeitos para tentar reverter ou modificar a decisão. A reunião será realizada a partir das 19h, na sede do Sindicato, no bairro Fundação, em São Caetano.

Andrea Brisida, coordenadora do Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, garante estar à disposição do sindicato para esclarecer dúvidas a respeito da medida. “Não é proibição, é apenas uma regulamentação de horário. Fora dos horários de pico a circulação será normal”. A proposta aprovada pelos sete prefeitos é que os caminhões ficarão proibidos de circular em 20 avenidas da região das 6h30 às 9h e das 16h às 20h. Apesar da ameaça do sindicato de recorrer à Justiça, Andrea ressalta que não estão previstas mudanças no plano. “A orientação que recebemos é para continuar tudo como foi decidido.” As novas regras entram em vigor a partir de dezembro, mas os motoristas infratores só começarão a ser autuados em fevereiro de 2012.

 

Fonte: Diário do Grande ABC

Obras no Anel Rodoviário de BH ficam para 2013

As intervenções vão começar na Praça São Vicente, no Bairro Padre Eustáquio, Região Noroeste de Belo Horizonte

As obras do Anel Rodoviário de Belo Horizonte só serão iniciadas em junho de 2013. A informação é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em resposta ao deputado estadual João Vítor Xavier (PRP), que solicitou dados detalhados sobre as obras na via. As intervenções vão começar na Praça São Vicente, no Bairro Padre Eustáquio, Região Noroeste de Belo Horizonte.

Conforme o documento, assinado pelo superintendente regional de Minas Gerais, engenheiro Sebastião de Abreu Ferreira, o edital para contratação dos projetos básico e executivo de melhoramentos e adequações de capacidade do anel ainda está sendo concluído em Brasília. O edital divide a rodovia, com 26,5 quilômetros, em quatro lotes, sendo que a intervenção na Praça São Vicente, aprovada no Orçamento Participativo de 2008, está inserida no lote 2, que terá prioridade .“Portanto, o primeiro lote a ter o projeto concluído”, informou o superintendente.

A expectativa era de que as obras no Anel Rodoviário começassem já no início do ano que vem, segundo João Vitor. “ Poucos dias antes de deixar o cargo o então ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, me disse que as licitações da rodovia seriam feitas ainda este ano e as obras iniciadas no princípio de 2012. É um atraso de mais de um ano”, reivindicou o parlamentar. O Estado de Minas não conseguiu falar com o Dnit diante do horário em que o deputado tomou conhecimento dos dados, após as 19h.

Promessa – A presidente Dilma Rousseff (PT) prometeu, em setembro, durante passagem por Belo Horizonte, que iria acelerar a licitação do Anel Rodoviário, abrindo exceção da restrição absoluta – feita por ela – de não começar o processo sem o projeto executivo, mas disse que essa etapa não será excluída. “Nós estamos simplificando alguns processos de licitação, mas garantindo que nós tenhamos um projeto executivo assim que a obra começar”, afirmou a presidente. Segundo ela, o governo federal conseguiu acelerar o processo do projeto executivo com a empresa responsável. Dilma ainda enfatizou a importância desse projeto para a obra: “Se você faz um projeto básico primeiro, você não tem noção do custo exato e a sua obra fica sujeita a muitas interrupções”.

 

Fonte: Estado de Minas

Governo de Minas inaugura aeroporto regional da Zona da Mata

Novo aeroporto teve investimentos de mais de R$ 90 milhões

O Aeroporto Presidente Itamar Augusto Cautieiro Franco (“Aeroporto Regional da Zona da mata”) foi inaugurado oficialmente no último fim de semana pelo governo de Minas Gerais. Localizado na Zona da Mata mineira, na divisa entre os municípios de Goianá e Rio Novo, a 30 quilômetros de Juiz de Fora, o novo aeroporto do estado teve investimentos de mais de R$ 90 milhões em sua construção e implantação.

Aeroporto – De acordo com o governo de Minas, foram investidos R$ 92,7 milhões na construção e implantação do novo aeroporto. O terminal tem uma pista para pouso com 2.530 metros, a segunda maior do estado, e já opera desde agosto com linha regular de vôos da Azul Linhas Aéreas, que realiza uma frequência diária para Campinas (SP) em turboélices ATR 72-200, atendendo o município de Juiz de Fora e região.

O Aeroporto Regional da Zona da Mata iniciou suas operações no dia 22 de agosto, sob concessão da Multiterminais Alfandegados do Brasil, contratada para a realização dos serviços de apoio logístico, atração e distribuição de cargas, administração, conservação e operação. Segundo o prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, foram mais de 12 mil passageiros transportados nestes três meses iniciais, com taxa de ocupação média de 80% nos vôos. As informações são da Agência Minas. 

 
Fonte: Canal do Transporte

Aquisição cria gigante logística de R$ 3 bi

JSL compra Schio, especializada em cargas de temperatura controlada, como alimentos refrigerados e alguns produtos químicos

Fernando Simões, presidente da JSL: aquisição para se posicionar e crescer rápido em segmento com vendas crescentes

A JSL, uma das maiores companhias de logística do país, com receita de cerca de R$ 2,6 bilhões, anunciou nesta segunda-feira a aquisição da Schio, especializada no transporte rodoviário de cargas que exigem temperatura controlada, como alimentos frigorificados, alguns tipos de produtos químicos, medicamentos e bebidas. Em troca de ações e o desembolso direto de recursos, o negócio totaliza R$ 405 milhões, valor muito próximo da receita anual da Schio.

Com a aquisição, a participação do segmento de alimentos na receita da JSL sobe de 1,5% para aproximadamente 15%. Fernando Simões, presidente da companhia, afirma que a investida na área vinha sendo estudada pela JSL há algum tempo. E que a compra foi uma forma de avançar no mercado de forma rápida e “diferenciada”. outro segmento no qual a Schio é forte é o de higiêne e limpeza.

O segmento de alimentos é visto pelo executivo como atrativo por ter baixa flutuação de receita e boas perspectivas, uma vez que a ampliação da renda tem levado os brasileiros a comerem mais e a comprarem alimentos mais caros e sofisticados, que oferecem maiores margens de lucro.

Para a JSL, a aquisição representa ainda a ampliação da frota de veículos em cerca 1,4 mil unidades (ou 10%); o aumento da folha de pagamento em quase 3,8 mil funcionários; dez novos centros de distribuição, maior poder de barganha na negociação de equipamentos; ganhos de escala na compra de insumos, manutenção e gestão de pessoal, além da entrada na Argentina, Uruguai, Chile e Venezuela – a ida da JSL ao mercado externo já estava em estudo.

A expectativa é de que a venda de serviços da JSL aos clientes que vêm com a Schio, e a oferta do portfólio da Schio para os clientes da JSL, vá contribuir para um aumento de 16% a 20% na receita da companhia em 2012, avalia Simões.

Ao menos um dos executivos da família Schio virá junto com os ativos da empresa. José Schio, ex-presidente da Schio, trocou uma participação de 12,5% que tinha no negócio por 1,2% das ações da JSL e será o responsável por tocar nova divisão criada com a compra. O restante da família, que detinha 87,5% da Schio, receberá pelo negócio em dinheiro.

A concretização da aquisição depende agora de aprovação em Assembleia Geral Extraordinária com os acionistas, agendada para o dia 7 de dezembro, e do aval do Conselho Administrativo de Defesa da Econômica (Cade), responsável por preservar a concorrência.

 

Fonte: IG

Multas em áreas que restringe caminhões somam 141 em 2 dias

Valor é de R$ 85,13 por infração, além de 4 pontos na carteira

A Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) multou 141 motoristas nos dois primeiros dias de restrições a veículos de carga em algumas regiões (16 e 17). Os caminhões com mais de 14 metros de comprimento estão proibidos de circular das 6h às 20h na área interna do anel formado pelas cinco rodovias que contornam o município – Anhanguera, Bandeirantes, Santos Dumont, Dom Pedro I e Adalberto Panzan. No centro expandido, só poderão circular veículos com menos de 6,3 metros de comprimento. A multa para quem desrespeitar a lei é de R$ 85,13, além de quatro pontos na carteira.

As exceções para a livre circulação são para os caminhões de mudança e que transportam concreto, veículos de urgência, como bombeiros e polícia, utilidade pública, Veículos Urbanos de Carga (VUC), de autoescolas, imprensa, de alimentos perecíveis não embalados, combustíveis e residentes ou comerciantes da região. Mesmo assim, esses veículos precisam de uma autorização para circular das 9h às 16h. Os interessados devem solicitar uma autorização à Emdec com três dias de antecedência. A empresa vai analisar a solicitação e emitir o selo, que custa R$ 13.

Aumento pedidos

A assessoria de imprensa da Emdec informou nesta segunda-feira (21) que a busca pelo selo de autorização cresceu 68% nos dois primeiros dias em que as multas começaram a ser aplicadas desde o início do ano. Até 11 de novembro , a empresa entregou 766 selos, enquanto do dia 16 às 12h do dia 18, 1.290 autorizações foram retiradas pior motoristas.

 

Fonte: EP Campinas